a Adopção

Um dos grandes problemas relacionados com a adopção, é o facto de ela ser vista como o último recurso para pessoas incapazes de ter filhos biológicos.


O próprio facto de as pessoas só desejarem crianças recém-nascidas, e de muitas vezes evitarem contar a verdade, é um reflexo dessa tentativa de fazer a adopção o mais parecida possível com a concepção natural.
Mesmo assim, adoptar um filho é sempre um acto de coragem, especialmente para as mulheres.
Afinal, é preciso enfrentar o desejo da família de ter um neto que carregue as suas características genéticas, o preconceito da sociedade em relação às crianças abandonadas e, principalmente, o medo irracional que muitas vezes sentimos de tratar como filhos crianças que não sabemos “de onde vieram”.
Outra questão enfrentada pelas mães, que possuem filhos adoptados, é o facto de serem tratadas como “deficientes”, como se tivessem deixado de cumprir a função biológica de procriar.
O primeiro passo talvez seja para que as famílias (que não são tão poucas) criem coragem para lidar abertamente com a questão da adopção, fazendo com que as pessoas vejam este acto de uma forma mais natural.

Tags from the story
Written By
More from

Doenças de crianças: Tricotilomania

O que é a Tricotilomania? Esta doença assim designada  é um distúrbio...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *