A escolha do local do parto

76

A escolha do local do parto é um tema de especial importância para a grávida.

Hoje em dia, em Portugal, a parturiente tem o direito a escolher a maternidade da rede pública onde deseja ter o seu bebé sem qualquer critério de obrigatoriedade como seja a zona de residência.


O casal pode ainda optar por um hospital ou clínica privados ou preferir a sua própria casa para dar à luz.

Não existe uma escolha correcta.
Os futuros pais deverão simplesmente optar pela hipótese que os faz sentir mais seguros e confiantes.
No entanto é possível assinalar algumas “vantagens” e “desvantagens” em cada opção, que a grávida/casal pesará na sua balança, o que eventualmente ajudará na tomada de decisão.

Hospital ou Maternidade Pública

Vantagens:

Alguns possuem iniciativas como a dos Hospitais Amigos dos bebés
Alguns já possuem políticas instituídas para o parto humanizado
Têm todos os recursos médicos disponíveis para emergências
O serviço é gratuito
Desvantagens:

O atendimento tende a ser “frio” e não individualizado
A aceitação do plano de parto está sujeita à boa vontade da equipa médica de serviço ou mesmo às condições físicas do hospital
Não há “garantia” de haver métodos de controlo da dor disponíveis, quer sejam farmacológicos ou não
Apesar de prevista na lei, a presença do acompanhante nem sempre é possível (depende das condições do hospital) e raramente se permite a entrada a mais do que um acompanhante (ex. marido e doula)
Hospital ou Clinica Privada

Vantagens:

No geral o atendimento é menos “frio” e mais individualizado
Há um maior conforto e privacidade: muitos dos quartos são individuais e o pai pode ficar alojado em conjunto com a mãe e o bebé depois do parto
Há possibilidade de negociar os procedimentos previamente com o médico que assitirá ao parto para que o plano de parto seja cumprido, sempre que possível
Desvantagens:

Têm taxas mais elevadas de cesarianas e induções programadas
Nem sempre têm os recursos médicos necessários em casos de emergência e por vezes a mãe ou o bebé podem ter que ser transferidos e até mesmo ficar em hospitais separados
Parto domiciliar

Vantagens:

O casal tem total liberdade no parto
Há conforto e privacidade, a gravida está em sua casa, sente-se à vontade, pode escolher as posições que a façam sentir mais confortável. Por outro lado, só assistirá ao parto quem o casal decidir.
Segundo a OMS, o parto domiciliar é tão seguro quanto o parto hospitalar para grávidas de baixo risco

Desvantagens:

O casal fica por “conta própria” já que esta opção não está contemplada no Serviço Nacional de Saúde. Serão os futuros pais a ter que providenciar tudo o que será necessário para o parto, inclusivé a contratação de uma parteira para acompanhar a grávida
Não há muitos profissionais que aceitem assistir a partos domiciliares
Em caso de emergência, é necessário transportar rapidamente a mãe para o hospital.

Sofia Carvalho
Mãe, Doula, Educadora Perinatal e
Conselheira em Aleitamento Materno.
Especialista doBebe.com

Written By
More from

Estudo liga antibióticos na gravidez a defeitos de nascimento

Pesquisadores que estudaram os efeitos dos antibióticos durante a gestação descobriram uma...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *