A popular Carla Bruni

Para a cantora e ex-modelo Carla Bruni, 42, os flashes dos repórteres não são novidade. Muito menos namorar homens mundialmente conhecidos. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, não foi o seu primeiro caso de amor explorado pela mídia internacional. Mas, com certeza, foi o que a fez mais famosa. Bruni era uma modelo reconhecida nos anos 1990. Desfilou para as maiores maisons do mundo, foi capa de inúmeras revistas. Namorou Eric Clapton. Depois, ela o trocou por Mick Jagger, que se separou da mulher para namorá-la. Mais tarde, foi amante de um intelectual francês. Mas, acabou se casando com o filho dele.

Ser primeira-dama da França foi só a cereja do bolo nas confusões. Quando os dois começaram a namorar, Sarkozy já era presidente. Tinha acabado de se divorciar. Carla havia se separado do pai do seu filho há pouco também. A cantora conheceu Sarkozy em um jantar. Três meses depois, estavam casados. O romance, é lógico, foi bastante criticado pela imprensa internacional. A popularidade do presidente caiu 30% enquanto ele viajava pela EuroDisney com a nova namorada. Mas, agora, depois de um ano de relacionamento, os franceses admitiram que Carla Bruni foi uma aquisição importante para o governo. Se antes achavam que ela desconcentrava o presidente, agora acreditam que ela lhe deu mais elegância. Pois ele era conhecido como “bling-bling”, uma alusão ao seu escandaloso Rolex dourado. Agora, ele aparece mais discreto, com um Patek Philippe no pulso, tem mais cuidado com a aparência e chegam a dizer que está com um porte melhor – valores importantíssimos para os elegantes franceses.

Outra diferença é que Carla Bruni tem muito dinheiro. É herdeira de uma fortuna. Além de ter lucrado muito como modelo e com a venda de suas músicas. Mesmo como primeira-dama, ela não parou de trabalhar. Continua gravando discos e participa de shows esporádicos. Ela demonstra estar mais consciente: doou os royalties do último CD para a Fondation de France, entidade que cuida de crianças pobres. Além disso, gerencia a Fundação Carla Bruni-Sarkozy, que tem como objetivo levar educação e cultura para crianças pobres francesas. Sua maior batalha, entretanto, é contra o Aids. Ela tem um irmão que morreu da doença em 2006 e, agora, viaja o mundo tentando conscientizar políticos a doarem dinheiro para a pesquisa e prevenção da doença. Por isso, ganhou o título das ONU de embaixadora da proteção de mães e crianças pobres da França.

in http://www.clicrbs.com.br

 

Written By
More from

Criança de 10 anos morre com gripe A

O Ministério da Saúde confirmou que a morte do rapaz de dez...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *