A primeira consulta em Pediatria

primeira consulta bebe

primeira consulta bebeDurante o primeiro mês de vida a criança deve fazer a primeira consulta com o pediatra. É importante que já tenha recebido as primeiras vacinas (BCG e hepatite B) e feito o teste do pezinho nos primeiros dias de vida (se não o realizou ainda na maternidade).

No primeiro ano de vida as visitas ao pediatra serão frequentes, pois é fundamental avaliar regularmente a saúde, o crescimento e o desenvolvimento do seu filho. As consultas são importantes para orientar os pais e antecipar os cuidados e os estímulos necessários para que a criança atinja o seu pleno crescimento e desenvolvimento.

 

Poderá haver necessidade da primeira consulta ocorrer antes, se for indicado pelo pediatra do berçário (por exemplo, em reavaliação de ictericia), ou se os pais estiverem se sentindo inseguros e necessitarem das novas orientações.

Os pais devem trazer para a primeira consulta os documentos com informações sobre o nascimento do bebê e os testes ou exames já realizados, a carteira de vacinação do bebê e sempre é importante trazer o cartão e os exames do pré-natal da mãe.

Nessa consulta os pais contarão como foi o nascimento do bebê, como está sendo lidar com ele em casa, como é o jeito do bebê, pois cada bebê tem as suas características desde o nascimento. Essa visita ao pediatra é mais demorada do que as que virão. É um momento para tirar dúvidas e receber orientações. Será perguntado como está o aleitamento materno, tão importante para o bebê e, se necessário, serão orientadas técnicas de amamentação. A família será orientada sobre as mamadas, sobre o uso de chupetas e mamadeiras, sobre o umbigo, as cólicas, entre outras coisas. Nessa consulta todas as pessoas que apoiam a mãe na árdua e feliz tarefa de cuidar da criança devem estar presentes, principalmente o pai.

O conhecimento de como é a casa, como a família está composta, onde o bebê dorme é muito importante, além de informações que ajudem o pediatra a entender qual é a representação deste bebê nesta família, se é o primeiro filho, o do meio, ou o último, se houve várias tentativas até conseguir engravidar, algum tratamento, ou se a gestação veio “sem querer”. Todas estas informações são extremamente importantes para o para o bem-estar biológico, psíquico e social da criança.

O pediatria vai realizar o exame físico, estando o bebê sem roupas, portanto a temperatura ambiente deve ser amena e confortável. O exame inclui a aferição do peso e da estatura (comprimento do bebê). Uma fita métrica será utilizada para medir o perímetro cefálico (cabecinha), e também o do tórax (peito) e o abdômen (barriga). O pediatra avaliará sua pele, sua gordurinha, seus dedos e membros, além de ser utilizado o estetoscópio para auscultar (ouvir) o coração, o pulmão e a barriguinha do bebê. A cor do bebê será também avaliada, alguns bebês podem estar mais corados (vermelhinhos) e outros mais amarelinhos (com ictericia). O bebê será examinado da cabeça aos pés, e sua barriga será também apalpada para avaliar seus órgãos internos, como o fígado e o baço. Em alguns momentos, alguns barulhos podem ser ouvidos no exame físico, é o médico percutindo os ossinhos do tórax, ou a barriguinha do bebê, isto tudo é bastante normal. A região genital do bebê também será examinada, para ver se há alguma lesão ou alguma malformação. Alguns reflexos serão testados para avaliar se o sistema nervoso do bebê é bem formado e se ele responde adequadamente aos estímulos. Algumas manobras serão realizadas para avaliar se o bebê consegue enxergar, bem como alguns barulhos para ver se ele escuta.

Após esta primeira conversa e exame físico, o pediatra dirá como o bebê está, colocará o peso e o comprimento em curvas de crescimento que se encontram na carteira do bebê. A vacinação sempre deve estar atualizada, e será checada e orientada em todas as consultas. Algumas vitaminas como a A e a D deverão ser prescritas nesta primeira visita ao pediatra. O aleitamento materno exclusivo será estimulado até o sexto mês de vida.

É interessante levar anotadas todas as dúvidas, pois pode ser que na hora da consulta os pais não se recordem de todas elas. É sempre muito importante a mãe perguntar o que não entendeu ou o que a aflige, pois uma mãe bem informada é capaz de cuidar melhor de seu bebê.

É fundamental que o acompanhamento de puericultura – do crescimento e desenvolvimento – aconteça nas fases da infância e adolescência, para que chegue aos 100 anos de vida de forma plena e saudável.

Dra Cátia Regina Branco da Fonseca
Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da SPSP.

Tags from the story
Written By
More from

Soluções Para Noites sem Choro

O Livro Clássico de Elizabeth Pantley, ‘Soluções para Noites Sem Choro’ foi...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *