Ama que gravou abusos a bebé coondenada a 125 anos

Samantha Light, de 26 anos, garantiu ter sido forçada a agir pelo namorado. Vítima mais nova do casal tinha menos de dois meses.

Foi com lágrimas nos olhos que Samantha Light confessou ao tribunal do condado de Fountain, em Covington, no Indiana, estar arrependida pelo que fez. Nada capaz de comover os juízes e muito menos as mães de duas das vítimas desta ama americana de 26 anos, condenada a 125 anos de prisão por ter gravado vídeos dos abusos sexuais que praticou sobre vários bebés com meses de vida.

Light, que geria um infantário em casa da sua mãe, na cidade de Veedersburg, garantiu ter sido coagida pelo namorado, Stephen Quick, a agir desta forma. O casal foi preso em Março e acusado de protagonizar várias gravações nas quais surge a abusar de bebés, o mais novo dos quais nem tinha ainda dois meses.

"Estive em todas as sessões do julgamento. Já a vi sorrir, já a vi rir. Nunca vi lágrimas nos seus olhos", afirmou Larrisa Smith, a mãe de uma das vítimas, que foi testemunha de acusação contra Light. Smith e Angela Hayman, outra mãe, mostraram-se satisfeitas com a sentença e ambas sublinharam a ausência de remorsos da acusada.

Quick, de 32 anos, ainda não foi julgado. O namorado de Light deverá comparecer em tribunal no dia 15 para uma audição que irá determinar o seu estatuto.

Os crimes terão acontecido entre Setembro de 2008 e Fevereiro de 2009. Uma gravação de 90 minutos apreendida em casa do casal continha mais de uma hora de imagens de abusos.

in http://dn.sapo.pt/

Written By
More from

Haiti: pais recuperam filha bebé que julgavam morta

Uma bebé haitiana, resgatada dos escombros do sismo que abalou o país,...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *