Amamentação e beneficios

A OMS – Organização Mundial da Saúde, recomenda que o bebê deva receber exclusivamente leite materno até seis meses de vida. A introdução de alimentos complementares deve ser iniciada a partir daí, mantendo o aleitamento até os dois anos de idade, se possível.
O Leite Materno é um alimento de grande complexidade biológica, sendo fonte de nutrientes que garantem o crescimento e desenvolvimento do bebê.
O primeiro leite, chamado colostro, aparece por volta do 7º mês de gestação e apresenta aspecto mais espesso, pegajoso e coloração amarelada. É o mais completo como primeiro alimento para o bebê e possui grande número de substâncias que o protegem contra doenças. Pode-se dar a ele a denominação de primeira vacina natural.
VANTAGENS PARA O BEBÊ
O leite materno contém todos os nutrientes que o bebê precisa nos primeiros seis meses de vida:
Tem água em quantidade suficiente. Mesmo em clima quente e seco, o bebê que mama apenas no seio, não precisa nem de água;
Contém quantidades adequadas de proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, prevenindo o excesso de ganho de peso;
É de fácil digestibilidade, sendo mais facilmente absorvido pelo bebê no ato de mamar do que aquele tomado na mamadeira;
Aumenta o laço afetivo mãe-filho, fazendo o bebê sentir-se amado e seguro. Crianças que mamam no peito tendem a serem mais tranqüilas e mais fáceis de socializar-se durante a infância;
Leite materno contém endorfina, substância química que ajuda a suprimir a dor.
Ele também possui anticorpos, leucócitos e outros fatores anti-infecciosos, que protegem contra a maioria das bactérias e vírus.
Nos bebês, o ato de sugar o seio é importante para o desenvolvimento da mandíbula, dentição e músculos da face. Contribui também para outros benefícios, como o bom desenvolvimento da fala.

VANTAGENS PARA A MAMÃE
Quando a criança suga, a hipófise posterior da mãe é estimulada a produzir um hormônio (ocitocina) que contrai o útero, favorecendo que o mesmo retorne mais rapidamente ao volume normal.
Ajuda a mãe a voltar mais rápido ao peso pré-gestacional. Calcula-se que a mulher que amamenta exclusivamente gasta mais 704 Kcal/dia.
Estudos de populações demonstraram que mulheres que amamentaram com maior freqüência e por mais tempo, tiveram menor risco de câncer de ovário e de mama.
O leite materno está sempre pronto e na temperatura certa. Não se erra no preparo e nem há risco de contaminação.

Atuais e futuras mamães! Acreditem que a amamentação é um verdadeiro ato de amor, sendo a melhor escolha para a saúde do bebê que, no toque, sentir-se-á amado e seguro. E que, principalmente, no futuro será feliz. Felicidades!!!
Izaara Alvarenga
Nutricionista

Izaara Alvarenga é graduada em Nutrição, pela UNILAVRAS, Lavras/MG. Especialista em Exercício Físico, Nutrição e Medicina na Saúde e no esporte, pela UNESP, Botucatu/SP. Possui grande experiência na área de Alimentação Hospitalar. Na área de responsabilidade social, atua na Pastoral da Criança e no Lar Esperança e Vida Mateus Loureiro Ticle, de apoio ao portador de Câncer, em Lavras. É também Articulista dos Jornais impressos “A Gazeta” e "Jornal Agora" da cidade de Lavras/MG, "Jornal O Movimento" da cidade de Carrancas/MG e "Jornal Folha de Catuípe"da cidade de Catuípe/RS, com a coluna “Vida Saudável”.

 

Tags from the story
Written By
More from

Evitar acidentes no Carnaval

Nesta época de festa que se avizinha, basta um descuido para que...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *