Actualidades

Após infanticida francesa, Holanda investiga mãe suspeita de matar três bebês

Após infanticida francesa, Holanda investiga mãe suspeita de matar três bebês
do Bebé

Uma holandesa de 25 anos foi presa por supostamente matar ao menos três de seus bebês nos últimos oito anos, escondendo seus cadáveres no sótão de sua casa, informou a polícia local nesta sexta-feira.

"Uma mulher de 25 anos de Nij Beets (no nordeste da Província de Friesland) foi presa na quarta-feira, suspeita de ter assassinado ao menos três bebês", disse a promotora Annete Bronsvoort em coletiva de imprensa.

A polícia encontrou na quinta-feira maletas no sótão da casa da jovem, onde ela morava com os pais.

Investigações forenses iniciais sugerem que "três das malas continham restos mortais dos bebês", disse Bronsvoort.

FRANÇA

A francesa Dominique Cottrez, 47, confessou ter asfixiado seus oito filhos recém-nascidos, mas negou que o seu marido, Pierre-Marie Cottrez, 45, soubesse dos assassinatos.

O casal foi preso no final de julho, depois que a polícia francesa descobriu os corpos dos bebês enrolados em sacolas plásticas em duas casas na vila de Villers-au-Tertre, no norte da França. A pequena vila tem cerca de 650 pessoas e fica 200 km ao norte de Paris.

Dominique foi acusada de homicídio voluntário de menores de 15 anos e Cottrez responderá por não denúncia de crime e encobrimento de cadáveres.

O que pode se transformar no maior caso de infanticídio da história da França comoveu a pequena cidade, onde alguns de seus habitantes contaram às rádios locais que não conseguiam entender como conviveram com o casal sem desconfiarem do obscuro crime.

Tudo começou quando os novos proprietários do chalé, em cujo jardim foram encontradas partes dos cadáveres, alertaram sobre a descoberta, no sábado (24).

Os novos proprietários da casa, que pertenceu aos pais da suposta assassina, queriam replantar uma árvore e encontraram uma bolsa de plástico com os restos mortais de um bebê enquanto cavavam a terra.

Oficiais das forças de segurança ajudados por cães farejadores confirmaram o infanticídio múltiplo. Outro cadáver foi encontrado no mesmo lugar e outros seis em uma casa próxima, a um quilômetro de distância.

A polícia suspeita de que as mortes tenham começado depois do nascimento das duas primeiras filhas do casal, entre 1989 e 2000. Elas ainda vivem com os pais.

Dominique admitiu primeiramente de ter matado duas crianças logo após seu nascimento há cerca de dez anos, antes de admitir o assassinato de outros seis.
 

Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Actualidades
do Bebé

More in Actualidades

fundação rui osório de castro

Workshop de Moda para Crianças do IPO de Lisboa

Mulher dá à luz a bebé ‘grávida’ de gémeos

operação nariz vermelho loja online

Operação Nariz Vermelho lança loja online

O MUNDO SECRETO DOS BEBÊS

O Mundo Secreto dos Bebês: Série mostra como pais devem agir quando bebés começam a falar

fetos de bebés em impressoras 3D

Empresa da Estónia cria “bebés” em impressoras 3D

Sangue de cordão

Sangue de cordão não é seguro de vida diz uma campanha no Brasil

bebés trocados

França indemniza famílias com bebés trocados

A Genética e fatores ambientais influenciam na evolução infantil

A Genética e factores ambientais influenciam na evolução infantil

Parceiros:
contacto: info@dobebe.com

Copyright © 2016 doBebe.com.