Bebé madeirense não resistiu ao transplante de medula

o bebé madeirense que gerou uma onda solidariedade e acrescentou ao banco internacional de dadores de medula óssea mais 2000 voluntários, não resistiu ao transplante de medula óssea e acabou por morrer na madrugada de ontem no Hospital Dr. Nélio Mendonça.

Tinha 15 meses e uma história de luta contra uma leucemia linfoblástica aguda de tipo B, diagnosticada quando tinha apenas seis semanas de vida, um caso sem histórico em Portugal, que levou os técnicos do IPO de Lisboa a recorrer a ajuda internacional.

Transplante sem sucesso
O filho único de Pedro e Orvídia Sousa passou por vários ciclos de tratamentos de quimioterapia, encontrou uma dadora alemã 100% compatível, submeteu-se ao transplante de medula óssea, mas acabou por não resistir aos avanços da doença.

O transplante foi feito no IPO de Lisboa, mas a doença era muito grave e o menino muito novo conforme explicou a responsável pelo Serviço de Sangue, que apresentou os pêsames aos pais. No entanto sublinhou que o empenho dos dadores não foi em vão, pois há muitas pessoas à espera e que poderão ser salvas por estes voluntários.

Os pais agradeceram ontem a solidariedade e o empenho de todos os profissionais de saúde do IPO e do Hospital central do Funchal, bem como a todas as pessoas e entidades públicas e privadas que se aliaram "nesta luta pela vida do Rodrigo".

in Expresso.pt

Written By
More from

Livro: O Sono da Criança

Título: O Sono da CriançaAutor: Beatrice Hollyer Editora: Publicações Europa AméricaPreço: 16.95...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *