Bebé Vida promove Projeto de Solidariedade Social “Bebé Vida Sorrisos”

gravidacomfloresBBV 93

gravidacomfloresBBV 93Iniciativa visa ajudar famílias desfavorecidas que tenham um filho que necessite de transplante hematopoiético e cujo sangue do cordão umbilical do filho que vai nascer (no caso de ser compatível com o irmão) possa ser considerado uma possibilidade terapêutica

A Bebé Vida, banco de tecidos e células 100% português, promove o seu Projeto de Solidariedade Social, “Bebé Vida Sorrisos”, uma iniciativa criada e desenvolvida pela empresa, que tem como objetivo ajudar e angariar apoio financeiro para crianças e pais com dificuldades económicas e que necessitem de recorrer a terapias com o sangue do cordão umbilical.

 

Este Projeto de Responsabilidade Social nasceu em 2009 e surgiu como resposta ao desafio de amparar pessoas que enfrentam dificuldades devido à falta de apoio financeiro. Tratam-se de casos em que as crianças têm uma doença cuja cura poderá ser possível através de um tratamento com células estaminais do sangue do cordão umbilical.

Por outro lado, e através do projeto “Bebé Vida Sorrisos”, o laboratório BEBÉ VIDA continua a contribuir para a investigação científica e apoio à terapia celular. A mais recente doação foi para a Associação Viver a Ciência, no Leilão Simbiontes, onde um conjunto de obras de arte e outras ofertas, produzidas por crianças e doadas por artistas portugueses esteve em leilão. Os fundos obtidos com as licitações deram origem à segunda edição do Prémio Simbiontes, que no passado premiou um trabalho de investigação em cancro e este ano destacará um projeto na área do Neurodesenvolvimento infantil.

No âmbito do Projeto Bebé Vida Sorrisos, a empresa promove ainda a iniciativa “Bebé Vida um Banco Solidário”, que visa a realização da colheita, análise, processamento e criopreservação do sangue do cordão umbilical de bebés suscetíveis de terem irmãos portadores de doenças graves com potencial indicação para transplantes de progenitores hematopoéticos. Todo o processo é gratuito, sendo que para este atendimento, há um protocolo de seleção que prioriza a comprovação da doença com indicação de transplante e a comprovação de baixos rendimentos.

“Sabemos que a criopreservação das células estaminais, bem como os tratamentos que possam ser realizados com a sua utilização não são acessíveis a todos. Nesse sentido, desde cedo que na Bebé Vida, foi uma preocupação criar mecanismos que pudessem, de alguma forma, ajudar pais e crianças com dificuldades financeiras e com doenças cujo tratamento com o recurso às células estaminais é uma esperança. Até ao momento, a BEBÉ VIDA já ajudou duas crianças e doou mais de 20 mil euros para estas causas. Foi com muita satisfação e sentimento de dever cumprido que atribuímos um sorriso de esperança a estas famílias”, explica Sílvia Martins, Administradora da Bebé Vida.

Tags from the story
Written By
More from

Veja os Jonas Brothers em criança

Foi divulgada uma nova foto dos Jonas Brother juntos, mas desta vez...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *