Cordão umbilical também é preservado

Além das células estaminais do sangue do cordão umbilical, empresa está a recolher  as células do próprio cordão também em Portugal. Uma empresa privada inglesa está a proceder à criopreservação de alguns centímetros de cordão umbilical, ao mesmo tempo que se faz a criopreservação de células estaminais. Materiais que poderão ser utilizados na medicina regenerativa, esclarece Ana Varizo, uma das responsáveis de uma clínica obstétrica e ginecológica que está a fazer essa recolha, em Portugal.

De acordo com a médica Ana Varizo, a Future Health solicitou à sua clínica que "fosse também feita a colheita de um fragmento do cordão umbilical". "A ideia é a de usarem o tecido do cordão e a geleia de Wharton", explica a médica.

É que ao contrário do que sucede com as células estaminais do sangue, as do próprio cordão umbilical (células estaminais mesenquimais) podem ser multiplicadas em laboratório, o que potencia a sua utilização. As células estaminais mesenquimais, recorde-se, podem ser utilizadas na medicina regenerativa, sobretudo na regeneração de osso, cartilagem, músculo cardíaco e tratamento de outras condições como doença hepática (regeneração do fígado) e diabetes tipo 1.

Além disso, explica ainda Ana Varizo "a geleia de Wharton é bastante rica, por exemplo, em colagénio e ácido hialurónico, que são frequentemente utilizados em cirurgias plásticas".

"As coisas ainda estão em fase de estudo, com testes clínicos, mas já estamos a recolher, por prevenção", diz a médica, destacando a janela de oportunidade que se abre. "A medicina está em constante mudança", defende Ana Varizo.
 

in dn.sapo

Written By
More from

Histórias de 5 minutos para adormecer – Volume 1

Sinopse Este livro é composto por 10 histórias de 5 minutos ideais...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *