Cordão umbilical também é preservado

Além das células estaminais do sangue do cordão umbilical, empresa está a recolher  as células do próprio cordão também em Portugal. Uma empresa privada inglesa está a proceder à criopreservação de alguns centímetros de cordão umbilical, ao mesmo tempo que se faz a criopreservação de células estaminais. Materiais que poderão ser utilizados na medicina regenerativa, esclarece Ana Varizo, uma das responsáveis de uma clínica obstétrica e ginecológica que está a fazer essa recolha, em Portugal.

De acordo com a médica Ana Varizo, a Future Health solicitou à sua clínica que "fosse também feita a colheita de um fragmento do cordão umbilical". "A ideia é a de usarem o tecido do cordão e a geleia de Wharton", explica a médica.

É que ao contrário do que sucede com as células estaminais do sangue, as do próprio cordão umbilical (células estaminais mesenquimais) podem ser multiplicadas em laboratório, o que potencia a sua utilização. As células estaminais mesenquimais, recorde-se, podem ser utilizadas na medicina regenerativa, sobretudo na regeneração de osso, cartilagem, músculo cardíaco e tratamento de outras condições como doença hepática (regeneração do fígado) e diabetes tipo 1.

Além disso, explica ainda Ana Varizo "a geleia de Wharton é bastante rica, por exemplo, em colagénio e ácido hialurónico, que são frequentemente utilizados em cirurgias plásticas".

"As coisas ainda estão em fase de estudo, com testes clínicos, mas já estamos a recolher, por prevenção", diz a médica, destacando a janela de oportunidade que se abre. "A medicina está em constante mudança", defende Ana Varizo.
 

in dn.sapo

Written By
More from

Reflexologia Infantil

"Aquilo que pedimos aos céus na maioria das vezes encontra-se nas nossas...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *