É tempo de brincar e de se divertir!

tempo de brincar

tempo de brincarÀs vezes sente que já não tem idade para brincar com o seu filho? Ou que o seu horário é muito preenchido e que não tem tempo para brincadeiras? Ou sente que não sabe como brincar com o seu filho?
Todos nós a determinada altura da nossa vida brincámos, mas com o passar dos anos e com as exigências do mundo, acabámos por nos esquecer da liberdade e da sensação de felicidade que o brincar proporciona. Para além disso, à medida que crescemos vamos dando cada vez menos valor à brincadeira.

Poder brincar com o seu filho é muito importante uma vez que, ao mesmo tempo que desenvolvem sentimentos e experiências positivas, criam uma relação mais próxima e mais forte. Pode-se ainda acrescentar que a brincadeira serve para estimular sentimentos de eficácia e de independência e ainda permite que a criança tenha a hipótese de exercer poder e controlo de forma legítima.
Assim, quando estiverem a brincar…
(1) deixe-se guiar pela imaginação e pelas ideias do seu filho, imite-o e faça aquilo que ele lhe pede para fazer. Para além de estar a potenciar o pensamento independente, o investimento e a criatividade na criança, está também a estimular o seu desenvolvimento;
(2) siga o ritmo do seu filho: dê-lhe todo o tempo que ele necessitar para utilizar a sua imaginação. Quando permite isto ao seu filho, está a possibilitar algo maior, que este seja capaz de estar atento e concentrado numa tarefa durante mais tempo;
(3) repare nos sinais que o seu filho vai transmitindo: dê-lhe tempo para compreender quais as atividades que mais lhe interessam;
(4) não entre em competição com o seu filho;
(5) seja o público, mantenha-se atento e aproveite o espetáculo: observe e aprecie aquilo que o seu filho faz enquanto brinca, encoraje e elogie a sua criatividade, as suas ideias, o sue raciocínio e o seu comportamento. São várias as áreas que está a estimular ao elogiar, como por exemplo, a capacidade de resolver problemas, a criatividade, a persistência, e autoconfiança e a expressão de sentimentos. Demonstrar interesse durante a brincadeira é uma forma de dar atenção ao seu filho – que ele vai adorar – e de potenciar o seu vocabulário;
(6) estimule o desenvolvimento emocional do seu filho jogando ao “faz de conta” e aos jogos de fantasias;
(7) treine as competências escolares do seu filho: além de descrever as suas ações, descreva igualmente os atributos dos objetos utilizados nas brincadeiras (cores, formas, tamanho,
número…), o que vai permitir, por parte do seu filho, a compreensão de conceitos académicos e a elaboração de vocabulário escolar;
(8) identifique os diversos sentimentos que o seu filho sente de forma a promover as suas competências emocionais;
(9) treine as aptidões sociais do seu filho, estimulando, descrevendo e elogiando os seus comportamentos afáveis (partilhar, ajudar, ser bem educado…);
(10) treine as emoções e apoie positivamente a capacidade de regulação emocional do seu filho (estar calmo, esperar, resolver um problema…);
(11) controle o seu desejo de dar demasiada ajuda ao seu filho, ou seja, encoraje-o a resolver os seus problemas sozinho.
Ao brincar em conjunto com o seu filho, estará a permitir que não sejam adotados comportamentos negativos (como por exemplo, as birras), mas antes a permitir que a criança seja mais aberta e recetiva em partilhar tanto os sentimentos positivos, como os mais negativos (tristeza, raiva, medo ou frustrações…).
Veja a brincadeira como um momento valioso e reserve um tempo só para brincar com o seu filho.
Lembre-se… Este é um momento só vosso! Por isso, descontraia, ria, divirta-se e partilhe os seus sentimentos de alegria com o seu filho.

Sugestão de leitura:
Webster-Stratton, C. (2010). Os Anos Incríveis: Guia de Resolução de Problemas para Pais de Crianças dos 2 aos 8 Anos de Idade. (6ª ed.). Braga: Psiquilíbrios Edições.

Cristina Damas
Psicóloga Clínica
Oficina de Psicologia
oficina psicologia logo 001

Tags from the story
Written By
More from

Veja os Jonas Brothers em criança

Foi divulgada uma nova foto dos Jonas Brother juntos, mas desta vez...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *