Epidurais têm riscos minimizados

As anestesias da medula espinhal, assim como as chamadas epidurais (administração de substâncias anestésicas por via epidural), oferecem riscos menores do que se pensava, afirma um estudo divulgado esta segunda-feira pela publicação especializada British Journal of Anaesthesia.

Pesquisadores do Royal United Hospital, na cidade britânica de Bath, analisaram as complicações de 700.000 injecções aplicadas anualmente em mulheres grávidas ou em pacientes submetidos a cirurgias. A conclusão é que, no quadro mais pessimista, o risco é inferior a um em 23.000 – 10 vezes menos do que costuma ser. Dados de todos os hospitais do Reino Unido apontaram apenas entre 14 e 30 pacientes com complicações permanentes, desde paralisia até morte.
Ainda de acordo com o estudo, o risco de problemas decorrentes de uma epidural aplicada em cirurgias era consideravelmente maior do que nos casos de parto normal ou mesmo cesariana. Em procedimentos cirúrgicos, o risco oscilava entre um a cada 6.000 e um a cada 12.000, diz o levantamento. Os pesquisadores acreditam que isso deve-se ao facto de que esses pacientes tendem a ser mais idosos e frágeis. Mas independente disso, a taxa em ambos os casos mostrou-se menor do que se pensava.
 

 

Written By
More from

A Alimentação na amamentação do bebé

É perfeitamente natural pensar-se que o apetite pode aumentar durante este período em que...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *