Fetos salvam mãe

Michelle Stepney, uma britânica com 35 anos de idade, descobriu que tinha um cancro no útero durante a gravidez das suas filhas gémeas. Mas acabou por ser salva pelas bebés, escreve o site da BBC Brasil.
Devido a um sangramento os médicos fizeram análises e encontraram o tumor. Primeiro ainda pensaram que fosse um aborto, mas concluíram que uma parte do cancro tinha sido expulsa devido aos pontapés dos fetos, na barriga da mãe. Foi sugerido a Michelle Stepney que removesse o útero, mas isso significava pôr fim à gravidez e ela não aceitou.

Até ao final da gravidez foi submetida a sessões limitadas de quimioterapia, de 15 em 15 dias. As bebés nasceram de boa saúde com 33 semanas e de cesariana, mas sem cabelo devido à «quimo». Quatro semanas depois Michelle Stepney foi operada. Retiraram-lhe o tumor e uma parte do útero, mas os médicos acreditam que «está curada».

A mãe acredita que o facto de as filhas terem expulso uma parte do cancro, enquanto estavam na sua barriga, lhe salvou a vida.

in iol

Written By
More from

Uma em cada quatro crianças com hemofilia não consegue lidar com a doença.

O primeiro estudo nacional sobre o “Impacto da Hemofilia em Portugal” (mais…)
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *