Grávidas e crianças continuam a ser a grande preocupação na gripe A

A Organização Mundial de Saúde diz que 40% dos casos graves são crianças e pessoas saudáveis.
Espanha contabilizou este fim-de-semana um total de quinze mortes por complicações derivadas da gripe A. Duas das quais registadas nas últimas 24 horas. De acordo com a imprensa espanhola, entre as vítimas está uma mulher de 39 anos que faleceu no Hospital de Valme de Sevilha, dois dias depois de uma cesariana para evitar colocar o risco de vida do seu bebé. Na mesma tarde, morreu, em Cádis, uma mulher de 50. A terceira vítima é uma mulher de 20 anos, que morreu ontem de manhã no hospital de Granada devido a complicações derivadas da contaminação pelo vírus H1N1. A doente, que sofria de obesidade mórbida, deu entrada Hospital San Cecilio de Granada no na passada quarta-feira, dia 19 de Agosto, com febre alta, tosse, dificuldades respiratórias e vómitos.

Em Portugal uma das doentes que permanece em estado grave e com prognóstico reservado é uma grávida de sete meses – a quem foi feita cesariana – cujo diagnóstico de gripe A só foi feito à terceira ida ao hospital. As grávidas e as crianças, com idades inferiores a cinco anos, continuam a merecer atenção por parte das autoridades de saúde. Mas há outros grupos de risco como os obesos e as pessoas com problemas respiratórios.

Written By
More from

Tinoni, Quando a terra tremer!

{youtube}LoMIGHFCUio{/youtube}
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *