Grávidas e lactentes apresentam mais queixas

As grávidas e as lactantes são as trabalhadoras que mais protestam junto da Comissão para a Igualdade no Trabalho e Emprego (CITE). Queixam-se de serem dispensadas sem justa causa, estarem incluídas em despedimentos colectivos com a desculpa de que o lugar foi extinto ou não lhes ser concedido o horário flexível para amamentar. A CITE recebeu 164 queixas de discriminação no trabalho, 4,5 vezes mais do que em 2008, ano em que registaram 36.

Em 66% (108) dos processos, as pessoas reclamam por questões de maternidade e parentalidade e 12,2% (20) por dificuldades na conciliação da vida profissional com a familiar.

Os responsáveis da estrutura justificam o aumento com a introdução em Fevereiro de 2009 do novo Código do Trabalho e com a conjuntura económica, o que provocou mais despedimentos e a não renovação de contratos.
 

Written By
More from

Tribunal tira três crianças de família por terem nomes de inspiração nazi

Um tribunal norte-americano determinou, esta quinta-feira, que três crianças baptizadas com nomes...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *