Gripes na Gravidez

gravgrip

 

gravgrip
Ter uma gripe é absolutamente aborrecido, agora imagine estar grávida o desconforto torna-se muito maior. Uma gripe forte desanima qualquer pessoa. Os sintomas e o mal-estar são potencializados, o tratamento limitado, pois há medicamentos que podem fazer mal à mãe e ao bebé. Então surge a dúvida: como tratar esse tipo de infecção viral no período da gravidez?

Assim que a grávida se aperceber que tem alguns sintomas de gripe, deve procurar orientação médica para que o quadro não se complique. “O problema não é a própria gripe, mas o desenvolvimento de infecções secundárias, como pneumonia, sinusite, faringite ou amidalite”. Antes de pensar nos remédios que serão indicados pelo médico, a futura mamã precisa de se  alimentar bem – comer frutas e verduras – e beber muitos líquidos. Com o diagnóstico, o tratamento pode começar efectivamente. Apesar da eficiência, os anti-gripais são proibidos. “Estes medicamentos contêm vasoconstritores como a epinefrina, que pode levar à queda de pressão e causar taquicardia na gestante”. Descongestionantes nasais também são contra-indicados e devem ser substituídos pelo soro fisiológico ou soluções hipertônicas para uso nasal. Uuma das formas de evitar fortes infecções virais é tomar a vacina da gripe. A gripe das grávidas é tratada sintoma a sintoma. Para dores de cabeça, no corpo e febre, é preferível a indicação do paracetamol, que não age na pressão arterial e pode ser tomado por um período de tempo mais longo. A vitamina C é utilizada tanto na alimentação quanto em forma de cápsulas efervecentes – cerca de 1 grama por dia. Associar própolis ou mel ao tratamento é interessante, pois estas substâncias naturais actuam na imunidade local. Se a gestante está com dor de garganta, pode borrifar própolis para não ter infecções naquelas regiões. Mas, acima de qualquer coisa, é fundamental que, durante o pré-natal, a mulher mantenha contacto frequente com o seu médico.

Written By
More from

Atitudes de filhos mais velhos, compreende-las!

Existem algumas atitudes que não compreedemos vindas dos nossos filhos mais velhos,...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *