Impor limites

mau

Quem nunca viu aquela criança, no Shopping, que se joga no chão, chora, faz o maior escândalo e os pais, sem saber o que fazer, passam a maior vergonha ?
– Que criancinha malcriada. Comigo isso nunca aconteceria. Eu sei bem o que eu faria !!

E, algum tempo depois, em uma tarde no Shopping, é o seu filho que protagoniza esta cena.

Quando foi que você mudou de idéia ? Em que pedaço deste caminho, você perdeu o controle desta situação ?

As gerações foram se alternando entre o militarismo ditatorial (onde nada era permitido e predominava o NÃO), a permissividade de Woodstok (onde tudo era permitido e predominava o SIM) na busca do equilíbrio (onde tudo seria permitido dentro de certos limites e predomina o TALVEZ).

Assim, eu os convido a pensar e a responder a esta pergunta (que eu farei a seguir), apenas após a leitura destes textos e sua análise. Se não concordarem, sinal de que vocês leram os textos e avaliaram, critiquem e me mandem outras sugestões e opiniões. Se concordarem, mãos à obra.

– Eu vou fazer uma pergunta agora e quero que vocês pensem, enquanto eu examino o seu filho, e me respondam, se puderem, só depois disso. Pensem bem antes de responder porque a resposta mais imediata e óbvia é automática e não é refletida. Muitos conceitos, muitas posturas terão que ser repensadas. Se vocês não gostam do resultado que vocês, como pais, estão observando hoje, é necessário mudar sua conduta. Dificilmente, vocês, agindo sempre da mesma forma, obterão respostas diferentes da mesma criança. Agora que vocês leram, analisaram, pensaram, leiam a pergunta e respondam:

– O quanto vocês estão dispostos a investir na mudança, se é que ela é importante e fundamental, para que esta situação possa ser encaminhada de um modo diferente do atual, em um tempo ainda não determinado ?

Dr.Moises
Pediatra

Written By
More from

O que pode comer a minha bebé?

Pergunta: minha filha tem 8 meses ainda dou papinhas de verduras e...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *