Leia histórias ao seu filho para ele ser bem-sucedido

Ler uma história ao seu filho traz mais vantagens do que simplesmente fazê-lo adormecer mais depressa. Pode ajudá-lo a ser bem- -sucedido na escola, de acordo com uma investigação levada a cabo pela Universidade de Oxford.

O estudo inglês indica que as crianças a quem os pais lêem histórias têm melhores resultados escolares. Enquanto aquelas a quem os pais nunca leram um livro infantil apresentam maior dificuldade em contar e escrever histórias na escola. Efeitos para os quais especialistas portugueses também chamam a atenção.

"Os miúdos que têm este tipo de actividades com os pais têm melhores condições para desenvolver as suas competências", reconhece o psicólogo educacional José Morgado. Uma vantagem que a socióloga Maria Manuel Vieira explica pelo facto de a escola se basear numa cultura escrita. "A chave do sucesso escolar é a leitura e a escrita e se isso faz parte da rotina da criança antes desta entrar na escola, aumentam as hipóteses de ela ter sucesso", explica a socióloga da Educação.

Assim, quando chegam à escola as crianças já viram livros e já estão habituadas a manuseá-los, acrescenta a socióloga. Por outro lado, "ouvir e ler histórias é um incentivo à imaginação. O texto escrito funciona como ponto de partida para a imaginação", defende Maria Manuel Vieira.

Além do desenvolvimento cognitivo, José Morgado sublinha o reforço da ligação entre os pais e as crianças, durante a leitura de histórias. "Esta actividade, como qualquer outra que ponha os pais em contacto com os filhos e os estimule, é boa", lembra o psicólogo educacional.

Para as crianças mais pequenas, ouvir as histórias contadas pelos pais ajuda-os "a dissipar alguns medos e inquietações, porque aprendem a lidar com as situações", refere José Morgado. O professor do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA) adianta ainda que o hábito da leitura ajuda "a motivar para a aprendizagem".

Apesar de reconhecer os benefícios da leitura de histórias infantis, José Morgado sublinha que "o facto de os meninos não terem lido ou ouvido histórias antes de irem para a escola, não os condena ao fracasso". Da mesma forma que uma criança a quem os pais leram muito pode não ter sucesso, acrescenta Maria Manuel Vieira. Ou seja, "não basta ter os meios culturais, também depende de factores, como o tempo que os pais passam com os filhos", diz.

José Morgado frisa ainda que se deve incentivar a leitura, mas "sem culpar os pais, porque eles às vezes não têm muito tempo para fazer todas as actividades com os filhos".

 

Written By
More from

Miúdas à Beira de um Ataque de Nervos

Miúdas à Beira de um Ataque de Nervos de Jacqueline Wilson Edição/reimpressão:...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *