Actualidades

Leite materno… sempre!

Leite materno… sempre!
do Bebé

A Organização Mundial de Saúde, em associação com a UNICEF, recomenda amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida do bebé. Essa recomendação foi adoptada em 2001 e fundamentada numa revisão da literatura sobre a duração óptima do aleitamento materno exclusivo.
Essa revisão mostrou que a amamentação exclusiva por seis meses traz benefícios para a mãe e o seu filho, sem prejudicar o crescimento da criança. O aleitamento materno é também uma das prioridades do Plano Nacional de Saúde, uma vez que em Portugal a amamentação exclusiva situa-se em valores muito baixos. Amamentar oferece inúmeras vantagens.

Através do leite materno, o bebé recebe todos os nutrientes que necessita e fica mais protegido em relação a algumas doenças, nomeadamente alergias, infecções respiratórias como pneumonias e bronquiolites, otites e infecções urinárias. O leite materno promove um melhor desenvolvimento mandibular, dentário e da fala e possibilita uma maior protecção para doenças crónicas, como Diabetes Mellitus, doença de Crohn, colite ulcerosa e doença celíaca.
Estas, entre outras vantagens, categorizam o leite materno como uma verdadeira vacina, a primeira da vida do bebé.

Por outro lado, a mãe que amamenta recuperará mais rapidamente após o parto, nomeadamente no que diz respeito à sua silhueta; terá um menor risco de ter cancro de mama entre outras doenças e poupa tempo pois o leite materno, para além de ser estéril, está sempre pronto e à temperatura ideal.
O a leitamento materno exclusivo oferece a vantagem adicional de diminuir os custos das famílias, ao eliminar os gastos com leites artificiais e biberões, e ao reduzir os episódios de doenças nos estabelecimentos de saúde e na sociedade em geral, e, como consequência, as faltas ao trabalho dos pais por doença da criança.

Uma das vantagens mais nobres da amamentação é a ligação que é estabelecida entre a mãe e o bebé.
Este é um momento ideal para reforçar a vinculação, uma relação emocional única, específica e duradoura, entre mãe e filho, que se estabelece de um modo gradual, desde os primeiros contactos. A qualidade desta vinculação poderá determinar certos padrões sócio-comportamentais futuros da criança. Por isso, nos momentos em que estiver a amamentar não se distraia com nada; vá para um local sossegado e desfrute esse momento apenas com o seu filho, não o divida com mais ninguém!

Para finalizar deixo apenas algumas considerações às mães que amamentam, no que diz respeito aos cuidados a ter com as mamas.
A lavagem diária com água é suficiente para a limpeza. É vantajoso secar os mamilos após cada mamada, bem como retirar um pouco de leite e massajar suavemente em volta do mamilo.
Não deve ser aplicado nenhum creme ou loção nos seios.
Alguns bebés rejeitam quer o gosto quer o cheiro dos cremes e recusam-se a mamar enquanto as mamas não forem lavadas.
Se necessita de usar soutien, opte por um que seja bem ajustado, com alças confortáveis e copas largas e acolchoado com algodão macio ou discos. Não é recomendado forrar a copa do soutien com material plástico para evitar humidade e consequentemente lesões nos mamilos.
E não se esqueça… o seu filho merece o melhor desde o primeiro dia!

in Correio do Minho

Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Actualidades
do Bebé

More in Actualidades

fundação rui osório de castro

Workshop de Moda para Crianças do IPO de Lisboa

Mulher dá à luz a bebé ‘grávida’ de gémeos

operação nariz vermelho loja online

Operação Nariz Vermelho lança loja online

O MUNDO SECRETO DOS BEBÊS

O Mundo Secreto dos Bebês: Série mostra como pais devem agir quando bebés começam a falar

fetos de bebés em impressoras 3D

Empresa da Estónia cria “bebés” em impressoras 3D

Sangue de cordão

Sangue de cordão não é seguro de vida diz uma campanha no Brasil

bebés trocados

França indemniza famílias com bebés trocados

A Genética e fatores ambientais influenciam na evolução infantil

A Genética e factores ambientais influenciam na evolução infantil

Parceiros:
contacto: info@dobebe.com

Copyright © 2016 doBebe.com.