Mais de 18 mil mulheres interromperam voluntariamente a gravidez

Mais de 18 mil mulheres interromperam voluntariamente a gravidez em hospitais públicos e privados, em 2008. No dia em que faz dois anos que o «sim» ganhou no referendo ao aborto fica-se a saber que a maior preocupação das mulheres é ainda a exposição.
As conclusões surgem no balanço da Linha Opções, um serviço telefónico que esclarece dúvidas sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez. A linha atende uma média de 60 a 70 chamadas por mês. As mulheres que telefonam têm na maioria entre os 20 e 35 anos.

No total mais de 18 mil mulheres abortaram em 2008, sendo que 17 511 foi por opção. Quem está no terreno rejeita a teoria da banalização.

Para melhorar as práticas na Interrupção Voluntária da Gravidez, vários especialistas reuniram-se esta quarta-feira, na Gulbenkian, sendo que todos partilham de que a opção mais completa é a mais informada.

in TVI

Written By
More from

Os terrores nocturnos

Existem diferenças entre os terrores nocturnos e os pesadelos, a idade em que acontecem...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *