Massagem Shantala

shant1

Segundo antigas tradições indianas, a aplicSegundo antigas tradições indianas, a aplicação da energia polarizada, através das mãos, teria sido usada na Lemuria.

 


Quando se deu o desaparecimento desse continente, parte desse conhecimento foi transferido pelos sobreviventes para a Atlântida. Com o cataclismo que submergiu também esse continente, os sobreviventes espalharam-se pela América, Ásia e Oceânia, mantiveram esses conhecimentos em círculos fechados (Lamas, Monges, Yoguis, Kahunas, Sufis, Pajés e Xamãs), que aplicavam essas técnicas para quem precisasse. Ao longo dos tempos esses conhecimentos foram saindo dos mosteiros e popularizaram-se.

A arte de massajar os bebés está entre os mais antigos e tradicionais conhecimentos de terapia, especialmente no sul da Índia, na região de Kerala, onde essa massagem começou a ser divulgada para a população, primeiro nos mosteiros pelos monges e posteriormente tornou-se uma tradição que era transmitida de uma forma natural e progressiva pelas mães para as filhas, quando estas iniciavam o seu período de gravidez.

{mosgoogle center}

O nome Shantala surge, associado à massagem infantil, pelo obstetra francês Dr Fréderick Leboyer. Durante a sua estadia e trabalho na Índia, nos anos 70, conheceu uma jovem mãe, de nome Shantala.
Um belo dia observou a jovem mãe, paralítica dos membros inferiores, com o seu bebé deitado sobre as pernas. Ela efectuava, de forma precisa, rítmica e amorosa, entoando uma canção, uma massagem à qual o bebé se entregava com prazer e relaxamento.
O Dr Leboyer, pediu-lhe autorização para a fotografar e divulgou essas imagens no Ocidente, foi assim que o nome Shantala surge associado à prática de massajar o bebé.

Vimala Schneider Mclure, uma norte americana que estudou e trabalhou num pequeno orfanato na Índia, teve a possibilidade de observar localmente, tal como o Dr Leboyer, a  le massaforma tão simples e tão natural de massajar uma criança. No orfanato eram as crianças mais velhas que massajavam as mais novas.
Mais tarde, já nos EUA, Vimala dedicou-se à massagem infantil e à sua divulgação ensinando mães a praticá-la. Escreveu o livro Massagem infantil: Um Guia para pais carinhosos e fundou, em 1981, a Associação Internacional de Instrutores de Massagem Infantil.
Vimala juntou à massagem Shantala movimentos da massagem sueca, métodos de reflexologia e os seus conhecimentos de posturas de yoga adaptados aos bebés e elaborou uma sequência de massagem que é hoje divulgada em mais de quarenta países.

BIBLIOGRAFIA

MASSAGEM INFANTIL – um guia para pais carinhosos – Vimala Shneider Mclure

SHANTALA – Un Art traditionnel le massage des enfants – Dr.Frédérick Leboyer

Shantala Viseu
Sofia Morgado – Ensino Especial e Instrutora de massagem Shantala (massagem para bebés e crianças).
Alfredo Mateus – Industria farmacêutica e Instrutor de massagem Shantala
Especialistas Dobebé

Written By
More from

Júlia Pinheiro orgulhosa com a estreia do filho em televisão

É costume dizer-se que quem sai aos seus não degenera, e o...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *