Medicina Dentária para os mais pequenos

dent1

dent1A Odontopediatria é a especialidade da Medicina Dentária dedicada às crianças que providencia cuidados de saúde oral preventivos e terapêuticos desde a infância até à adolescência, incluindo os pacientes com necessidades especiais. O objectivo é prestar um atendimento adequado a bebés, crianças e jovens, por meio de acompanhamento e prevenção que permita alcançar a idade adulta livre de cárie.

Durante a gravidez a futura mãe poderá consultar o Odontopediatra para receber orientações sobre dieta, higiene oral, aplicação de flúor, transmissibilidade da cárie, importância da amamentação, uso adequado do biberão e chupetas.
O Odontopediatra, como 1º dentista, ensina os cuidados a ter com o bebé desde o nascimento, o que fazer quando começarem a nascer os primeiros dentes, como aliviar o desconforto e como cuidar da dentição em todas as fases.
A introdução do bebé na clínica Odontopediátrica deve ser realizada de forma agradável, num ambiente tranquilo e confortável de modo que este crie uma relação positiva com a Medicina Dentária. O exame oral, realizado com a assistência dos pais, é um procedimento simples e rápido, contudo representa um passo importante para uma saúde oral excelente para o resto da vida. Aos 6 meses surge o 1º dente decíduo ou de leite. O Odontopediatra, para além de verificar a existência de cárie e alterações patológicas da cavidade oral, observa ainda o desenvolvimento dento-alveolar, oclusal e facial, de modo que os eventuais desvios sejam reconhecidos precocemente. Caso sejam diagnosticadas alterações na oclusão, poder-se-á actuar desde cedo com exercícios e eliminação de maus hábitos, evitando assim a necessidade do uso de aparelho ortodôntico no futuro.
Aos 6 anos de idade nasce o 1º dente definitivo e inicia-se a fase da dentição mista onde os dentes decíduos são substituídos pelos permanentes. A criança deve aprender a cuidar dos seus dentes de uma forma divertida e descontraída. Para isso o Odontopediatra ensina-a a adquirir hábitos saudáveis e a ter consciência sobre o cuidado com os seus próprios dentes. O desenvolvimento dos maxilares e dentário é avaliado e, caso necessário, existem aparelhos e técnicas que poderão evitar o desenvolvimento anómalo dos mesmos. O tratamento ortodôntico precoce permite uma correcção completa e mais estável a longo prazo, assim como um melhor acompanhamento e prognóstico. Durante a consulta são utilizadas diversas técnicas de distracção que incluem jogos e filmes de modo a tornar a consulta no dentista o mais agradável possível. No caso de crianças mais ansiosas são utilizadas técnicas de sedação que garantem tranquilidade durante o tratamento, tornando o atendimento mais confortável. Existe ainda o tratamento sob anestesia geral, em meio hospitalar adequado, indicado para crianças muito novas com grande número de cárie, crianças com comportamento muito difícil o que impede um atendimento adequado no consultório e para pacientes com necessidades especiais.
Aos 12 anos, normalmente, já todos os dentes decíduos foram substituídos, faltando apenas os dentes do siso para que a dentição definitiva esteja completa. É nesta fase que, caso a relação oclusal não seja a mais adequada, se coloca o aparelho fixo. Os dentes do siso erupcionam por volta dos 18 anos, mas podem nunca erupcionar ou erupcionar de forma anómala, por isso a sua formação deve ser acompanhada desde cedo, através de radiografias panorâmicas. Na consulta de Odontopediatria também os jovens recebem um tratamento que privilegia a proximidade e diálogo para que estes se sintam num ambiente confortável e acolhedor.

Rute Efigénio Gomes
Odontopediatra da Clínica Pequenos Grandes Doutores
Médica Dentista pela Faculdade de Medicina Dentária, Universidade de Lisboa
Mestre em Odontopediatria pela Facultat d’Odontologia, Universitat de Barcelona
Aluna do Doutoramento da Facultat d’Odontologia, Universitat de Barcelona
Especialista doBebe.com
 

Tags from the story
Written By
More from

O seu filho gosta de alimentos salgados?

Uma pesquisa efectuada por Centers for Disease control and Prevention sugere uma...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *