Mega-estudo: cientistas vão seguir 100 mil crianças da barriga da mãe até aos 21 anos

O filho da colombiana Alejandra ainda não nasceu mas é uma entre as 100 mil crianças que vão integrar o painel de um estudo inédito sobre saúde e desenvolvimento infantil. O testemunho foi publicado hoje no The New York Times e é uma porta aberta para o projecto aprovado em 2000 pelo Congresso norte-americano, e que só o passado mês de Janeiro arrancou a todo o gás: 100 mil crianças vão ser acompanhadas por cientistas desde a barriga da mãe até completarem 21 anos, numa investigação sem precedentes com um orçamento global de 6,7 mil milhões de dólares (4,9 mil milhões de euros).
“Este estudo tem a mesma magnitude que o acelerador do CERN, ou uma viagem à Lua”, disse ao The New York Times Milton Kotelchuck, um dos investigadores envolvidos da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston.
O trabalho vai prolongar-se as próximas duas décadas. Segundo o site oficial do projecto, intitulado The National Children’s Study, a investigação vai permitir “compreender como os genes e ambiente em torno das crianças interagem e afectam a sua saúde e desenvolvimento.” Nos próximos quatro a cinco anos, serão recrutados anualmente 250 bebés em cada uma das comunidades envolvidas. Espera-se que em Dezembro já estejam a ser seguidas 510 mulheres grávidas, e que já tenham nascido 83 bebés ligados à investigação.
O grupo de trabalho envolve mais de 2400 obstetras, pediatras e investigadores de institutos públicos e privados. Nos temas a abordar estão deficiências no feto e problemas relacionados com a gravidez; vão analisar-se ainda doenças como asma, obesidade ou diabetes na infância, entre aspectos relacionados com o comportamento, aprendizagem ou distúrbios mentais.
O estudo vai ter lugar em 105 localidades dos Estados Unidos, de forma a abranger diferenças etnias, estratos sociais e mesmo grupos religiosos. Os investigadores vão recolher informação sobre hábitos de vida e contextos sociais, entre amostras biológicas ou avaliações da qualidade do ar ou da água a que as crianças terão acesso.

in ionline.pt

Written By
More from

Filme: Os Smurfs (3D) The Smurfs 3D

Os Smurfs (3D) The Smurfs 3D (mais…)
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *