Menor morre na brincadeira

De rosas brancas nas mãos, olhos marejados de lágrimas e perdidas no vazio da consternação, duas centenas de pessoas despediram-se ontem de Daniel Abreu, o jovem de 16 anos, utente do Internato Masculino de Leiria, que morreu na sequência de uma queda de um telhado.

O rapaz andava a divertir-se com dois amigos, na noite de dia 14, no telhado de uma fábrica abandonada, próximo da instituição, em Marrazes, Leiria. Uma telha partiu-se e o jovem estatelou-se no chão. Em aflição, os adolescentes que o acompanhavam transportaram-no para o internato, de onde foi accionado o socorro. Com um traumatismo craniano grave, deu entrada no Hospital de Leiria e foi transferido para o Hospital dos Covões, em Coimbra. Esteve dois dias em coma e morreu.

"Foi um acidente infeliz e não vou pôr as culpas em ninguém. Ele gostava muito de estar na instituição e naquele dia saiu depois do jantar para se divertir como qualquer jovem", disse Catarina Piteira, irmã do falecido. Daniel Abreu vivia no internato há dois anos, depois de sinalizado na escola pela Segurança Social.

Na freguesia de Matas, em Ourém, de onde era natural, "todos tinham um carinho especial por ele por tudo o que sofreu na vida", explicou Manuel Antunes, presidente cessante da Junta de Freguesia. A Fundação António Silva Leal, gestora do Instituto, disse ter comunicado o acidente "às entidades oficiais competentes".

in CM online

Written By
More from

Menú de Natal

Receitas de Natal para a Gravidez e para mamãs com bebés Durante...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *