O ar em casa

ar em casa

Na realidade, mesmo nestes estão presentes inúmeros agentes poluentes e prejudiciais cujo perigo é muitas vezes subestimado. Estes agentes são por exemplo as bactérias , os bolores, os ácaros e o formaldeído, mas também e principalmente nos grandes centros habitados, os agentes provenientes do exterior como as poeiras finas e os gases dos escapes dos automóveis.

Na maior parte dos ambientes fechados, as temperaturas são demasiado elevadas relativamente à temperatura ideal que favorece o bem-estar da criança (18-20 ºC); para além da temperatura outros factores como a humidade relativa e a falta de renovação do ar podem tornar o ar pouco saudável.  

As consequências de uma baixa qualidade do ar nos interiores (1, 2) reflectem-se no organismo humano através de uma série de factores, como o ardor nos olhos e a irritação das vias respiratórias, que afectam particularmente as pessoas asmáticas, alérgicas e as crianças.

Os bebés na verdade são particularmente sensíveis visto que nos primeiros meses de vida ainda não desenvolveram completamente todas as defesas imunitárias e são mais vulneráveis aos agentes poluentes e aos inimigos invisíveis do ambiente doméstico.

 

1) Kovesi T, Creery D, Gilbert NL, Dales R, Fugler D, Thompson B, Randhawa N, Miller JD. Indoor air quality risk factors for severe lower respiratory tract infections in Inuit infants in Baffin Region, Nunavut: a pilot study.Indoor Air. 2006 Agosto;16(4):266-75.

2) Sharma HP, Hansel NN, Matsui E, Diette GB, Eggleston P, Breysse P. Indoor environmental influences on children’s asthma. Pediatr Clin North Am. 2007 Fevereiro;54(1):103-20, ix. Review.

in respiro.chicco.com

Written By
More from

O Mundo dos Feitiços

Procura uma prenda de Natal. E que tal um livro? Melhor se...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *