Os cereais

Excelente opção para enriquecer o pequeno-almoço, os cereais são ricos em hidratos de carbono de absorção lenta que ao “dificultarem” ao organismo a sua absorção, vão permitir que, quem os consuma, fique saciado por mais tempo.

Esta é a principal potencialidade das fibras já para não falar que facultam o trânsito intestinal e reduzem o colesterol. No entanto, para melhor tirar partido destes benefícios é preciso: a) não ingerir desmesuradamente – sabe-se que excesso de fibras na dieta compromete seriamente a absorção dos minerais; b) associar o seu consumo a um líquido, para que inchem no estômago; c) escolher uma opção saudável sem excesso de açúcares e sódio (sal).

Ora, se temos uma criança em casa, que corre e pula por todo o lado, é necessário dar-lhes hidratos de carbono complexos para que os seus níveis de energia sejam satisfeitos. Se nota que a criança que tem, “está sempre com fome”, então é necessário aumentar a dose destes nutrientes, mais abundantes na papa, cereais, pão, arroz, batata, evitando assim oferecer-lhe alternativas menos saudáveis, entre as refeições, como sejam os bolos e guloseimas.
Sabe-se também que os cereais são uma estratégia atractiva para que os pequenos continuem a consumir leite, essencial para o desenvolvimento dos ossos e dentes. É importante salientar que os cereais foram processados e perderam quase toda a sua riqueza vitamínica e mineral. Antes de serem embalados, são enriquecidos com vitaminas e sais minerais SINTÉTICOS que por não fazerem parte da matriz alimentar (cereal) não serão tão bem absorvidos. Este é o segredo que os industriais não revelam…
Daí a importância de variar a alimentação, recorrendo sempre aos vegetais e à fruta, donde o organismo retira eficazmente estes constituintes que tanto necessita.
Assim, é fundamental que na hora de comprar, verifiquem o rótulo e tenham em atenção os seguintes aspectos:
– Não escolher versões integrais, pois não são adequadas à pequenada: dificultam a absorção de cálcio e são de menor digestibilidade;
– Escolher os menos ricos em açúcares (atenção ao mel que não é mais do que uma estratégia para adoçar, adoçar!);
– Qual tem menor quantidade de sódio, que representa o sal, e é muito utilizado para intensificar o sabor, em particular os que são à base de chocolate.
Na minha experiência, tenho encontrado versões familiares muito simpáticas, pois não são muito doces e têm boa quantidade de fibra. Sim, porque acima de tudo é preciso dar o exemplo!

Draª Solange Burri
Licenciada em Microbiologia
Pós-Graduada em Segurança Alimentar
Univ. Católica Porto
Especialista doBebe.com

Tags from the story
Written By
More from

Dicas para acabar com as estrias!

Dicas para acabar com este sofrimento! Veja os vídeos. (mais…)
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *