Pais “forçam” filhos a ser mais altos

Muitos pais  vão ao médico pedir que o filho tome hormonas de crescimento, que até agora só se usavam em casos de doenças.

Há cada vez mais pais a levarem os filhos aos médicos a pedir para que sejam mais altos. É que existe um tratamento com uma hormona de crescimento para as crianças que têm défice dessa hormona e que pode provocar atrasos nos desenvolvimento dos ossos. E muitos pais vão aos hospitais pedir que os filhos saudáveis façam esse tratamento.

"Há pais que acham que o filho é baixo e querem que tome a hormona. Mas para ser dada são necessárias uma série de análises , para saber idade óssea da criança e determinar se tem um défice de crescimento", explicou ao DN o pediatra Gomes Pedro, do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

É que só se for doença é que pode ser comparticipado a 100% pelo Estado. "Se foram crianças sem esse problema, os pais têm de pagar o tratamento do seu bolso", disse ao DN Mário Mascarelhas, endocronologista do mesmo hospital, confirmando o aumento de pais que procuram os médicos com o objectivo de os filhos terem mais alguns centímetros.

As injecções de hormonais são dadas todas as noites e custam 1500 euros mensais, tendo de ser administrada pelo menos durante um ano. "Dura até ao momento em que não se cresce mais", explica o especialista, adiantando ainda que os estudos têm revelado que não há perigo que as crianças sejam sujeitas a esse tratamento: "Os riscos são iguais ao de outros medicamentos Podem ser efeitos secundários, mas são raros".

Há mais rapazes do que raparigas a tentar serem mais altos, sendo que é considerado doença no caso da mulher ser previsível não ultrapassar os 1,50 m e no homem 1,60 m.

Teresa Borges, médica do Hospital de Santo António, no Porto, também confirma o aumento de procura deste tratamento, referindo que em diversos estudos já feitos sobre o assunto, "a expectativa da criança ser alta é dos pais, pois os mais novos não se preocupam tanto".

A mesma opinião tem a psicóloga Andreia Moniz que explica que os pais vêem a altura como sinónimo de maiores oportunidades no futuro profissional e pessoal. E com isto, acabam por transmitir ideia errada: "A mensagem que passam é que querem que o filho seja de outra forma".

Ana Serrão Neto, coordenadora da unidade de pediatria e neonatologia do Hospital da CUF também tem assistido ao fenómeno. "Os pais idealizam como querem que os filhos sejam e têm muita vontade que fiquem maiores que eles. É uma pressão social desnecessária que deixa os filhos complexados", defendeu, por seu lado, ao DN. A especialista conta já ter recebido pedidos de vários pais para que os filhos fossem mais altos, relembrando mesmo a situação com uma rapariga que "chorou muito porque era baixinha".

"Acho que não se deve fazer tratamento com hormona em crianças que não necessitam. Muitas vezes tento explicar aos pais que devem ficar felizes por terem filhos saudáveis. Mas, na sociedade actual, não me surpreende que apareçam estes pedidos", diz ainda médica.

in http://dn.sapo.pt/

Written By
More from

Adenóides

O que é o adenóide ? O adenóide éuma  parte do sistema de defesa do...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *