Paracetamol e a asma nas crianças

Os bebés que tomam analgésicos à base desta substância activa vão ser mais vulneráveis a inflamações e alergias durante a infância. A conclusão consta de um estudo feito com mais de 200 mil crianças de 31 países.


Basta tomar paracetamol uma vez por mês quando se é bebé para triplicar o risco de alergias e de asma na infância, precisamente, entre os seis e os sete anos de idade.

A descoberta – publicada na revista científica “The Lancet Medical Journal” – , foi feita após um estudo que envolveu 200 mil crianças, de 31 países, liderado pelo Instituto de Investigação Médica da Nova Zelândia.

Os cientistas demonstraram ainda que a toma deste tipo de analgésico durante o primeiro ano de vida contribui também para um aumento do risco de rinoconjuntivites (em 48%) e de eczemas (em 35%).

O líder da investigação ‘Estudo Internacional da Asma e das Alergias na Infância’, Richard Beasley, acredita que os resultados já obtidos são uma prova clara de que “há boas razões para sugerir que o paracetamol foi um factor indutor de problemas de saúde”.

Ainda assim, pede-se prudência. Os cientistas alertam que estes resultados não são suficientes para determinar a paragem da administração de paracetamol a bebés, mas sim para dosear as quantidades conforme é sugerido pela própria Organização Mundial de Saúde.

Na prática, os analgésicos à base de paracetamol só devem ser uma opção de emergência e nas situações em que a temperatura do bebé sobe acima dos 38,5º C.

in Expresso

Written By
More from

Livro: Coisas Para Fazer com o Pai

Título: Coisas Para Fazer com o PaiAutor: Chris Stevens Editora: Publicações Europa...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *