Prevenção das Infecções Respiratórias

4208

A maioria das infecções respiratórias na criança pequena são causadas por vírus, e manifestam-se por sintomas de "constipação".

Nos bebés prematuros, estas infecções podem ser particularmente graves, porque os pulmões e as defesas naturais não estão completamente desenvolvidas. Os bebés com doença pulmonar ou cardíaca grave ou com imunodeficiência, constituem os grupos de maior risco de contrair uma infecção grave.


 

O VÍRUS SINCICIAL RESPIRATÓRIO (VSR)

Entre o final do Outono e o início da Primavera (de Outubro a Abril), as constipações são mais frequentes, e o vírus sincicial respiratório é o principal causador destas infecções. No prematuro pode provocar sequelas permanentes como a asma e outros problemas respiratórios.

COMO SE PROPAGA O VSR?
O VSR é altamente contagioso. Propaga-se através do contacto com uma pessoa infectada (mãos, beijos, tosse, espirros), ou pelas superfícies que estão contaminadas (brinquedos, roupa, maçanetas das portas), onde pode sobreviver mais de 7 horas; propaga-se rapidamente em condições de habitação muito populosas e em infantários. O período de incubação (tempo decorrido entre a exposição ao organismo causador da doença e a manifestação dos primeiros sintomas da doença) varia entre 3 e 5 dias. As re-infecções são frequentes, mas de gravidade decrescente.

COMO SE MANIFESTA?
Os sintomas de infecção por VSR podem surgir como uma constipação comum, com febre baixa e obstrução nasal. Nas crianças pequenas ou de risco, a doença pode atingir as vias respiratórias inferiores – BRONQUIOLITE. Se surgir dificuldade em respirar, respiração rápida, pausas respiratórias (apneia), pieira (chiadeira), prostração, irritabilidade, dificuldade na alimentação, o seu filho, deve ser observado pelo médico de imediato.

COMO PODE PROTEGER O SEU FILHO

Assegure-se que todas as pessoas lavam as mãos, com água e sabão, antes de tocar no seu bebé.
À chegada da escola ou infantário, os irmãos devem lavar a cara e as mãos, antes de brincar com o bebé.
Não deixe que partilhem chuchas e brinquedos. Estes também devem ser lavados com frequência.
Tente que o bebé não partilhe com os irmãos o mesmo quarto de dormir.
Mantenha o bebé afastado de familiares "constipados", ou com febre.
Se a mãe está constipada, deve usar máscara que lhe cubra a boca e o nariz durante as mamadas e os cuidados dispensados ao seu filho. As mãos devem ser cuidadosamente lavadas antes e depois de colocar a máscara, assim como depois de se assoar. Deite fora os lenços de papel.
Sempre que possível, evite colocar o seu filho no infantário, até que o pediatra lhe diga que já pode fazê-lo.
{mosgoogle left}Mantenha o bebé afastado de lugares com grande concentração de pessoas, como centros comerciais, supermercados, transportes públicos, salas de espera de consultórios ou hospitais.
Mantenha o bebé afastado do fumo de tabaco, não permita que fumem em casa ou perto dele.
Sempre que possível, o aleitamento materno é a melhor opção.
Existe um medicamento que é um anticorpo (anticorpo monoclonal – Palivizumab) necessário para a protecção contra a infecção por VSR e que o bebé que nasceu muito prematuro não recebeu da sua mãe. Este medicamento só se administra a bebés que estão nos grupos de maior risco, e na época do VSR.
Se o seu filho tiver indicação para fazer este anticorpo, o pediatra, antes da alta, irá informá-lo e programar consigo a administração.

Paulo Silva
Enfermeiro numa Unidade de
Cuidados Intensivos Neonatais
Especialista doBebe.com

 

Written By
More from

Livro: O Que Pensam os Adolescentes

Título: O Que Pensam os AdolescentesAutor: Jellyellie Editora: Publicações Europa AméricaPreço: 14.90...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *