Que tarefas em casa pode o meu filho fazer?

tarefas_bebes

Desde cedo que noto que os miúdos adoram andar com as vassouras, baldes e panos, imitando os adultos na lida da casa até… a hora de terem de fazer tudo isso a sério! Quer a sua criança seja ou não uma promissora “fada do lar”, é importante envolver os miúdos nas tarefas domésticas desde cedo. Mas isso não é “trabalho infantil”, através da limpeza do pó ou da lavagem da louça, ensine-lhes a terem responsabilidades e organização. As sugestões para cada idade.

2 aos 3 anos
Os mais novos adoram “ajudar”, embora muitas vezes parece que “atrapalham” mais.  Mas, como o que conta é a intenção e mantê-los envolvidos nos afazeres de casa para que aprendam desde cedo, saiba que terá que ajudá-los, passo a passo, a completar grande parte das actividades. Mesmo assim, viva a diversão… e a paciência!

Tarefas domésticas apropriadas para esta idade:

Arrumar brinquedos e livros.
Levar a roupa suja para a zona da lavandaria, colocando-a dentro da máquina.
Ajudar a alimentar os animais de estimação.
Limpar o pó – em vez de lhes dar um pano normal, enfie uma meia velha nas mãos.
Ajudar a limpar comida espalhada ou bebidas entornadas.
4 e 5 anos
As crianças desta idade querem estar constantemente a aprender e a experimentar novas tarefas domésticas, em grande parte porque algumas destas actividades já podem ser feitas sem supervisão adulta – embora seja boa ideia ir “espreitando” de vez em quando.

Tarefas domésticas apropriadas para esta idade:

Ajudar a fazer a cama.
Arrumar brinquedos e livros.
Ajudar a pôr e a levantar a mesa.
Levar a roupa suja para a zona da lavandaria, colocando-a dentro da máquina.
Ajudar a alimentar os animais de estimação.
Limpar o pó.
Ajudar a limpar comida espalhada ou bebidas entornadas.
Passar a esfregona, talvez com a ajuda de um adulto.
Ajudar a arrumar as compras de supermercado.
Participar na preparação das refeições.
6 a 8 anos
Quando chegarem a esta idade as crianças tanto podem manter o entusiasmo em relação às tarefas domésticas, como já terem percebido que talvez não são tão divertidas como pareciam. Esta é também uma fase em que os miúdos valorizam a sua independência, daí a importância de lhes conferir actividades domésticas que possam iniciar e terminar sozinhos; e porque não atribuir uma semanada ou mesada para “compensar” o facto de assegurarem as suas responsabilidades. Deste modo, aproveita ainda para ensinar-lhes o valor do dinheiro e da poupança.

Tarefas domésticas apropriadas para esta idade:

Fazer a cama.
Arrumar brinquedos e livros.
Ajudar a pôr e a levantar a mesa.
Levar a roupa suja para a zona da lavandaria, colocando-a dentro da máquina.
Ajudar a estender e apanhar roupa.
Alimentar os animais de estimação.
Limpar o pó.
Ajudar a limpar comida espalhada ou bebidas entornadas.
Passar a esfregona e aspirar, talvez ainda com a ajuda de um adulto.
Ajudar a arrumar as compras de supermercado.
Participar na preparação das refeições.
9 a 12 anos
A partir desta idade, as crianças são perfeitamente capazes de aumentar as suas responsabilidades e cumprir as suas obrigações, desde que o façam de forma contínua. Pode ser útil estabelecer uma rotina em que é sempre ela que lava a louça do pequeno-almoço ou aspira o seu quarto. É fundamental que os miúdos percebam quais as consequências de não executar as tarefas domésticas a si destinadas e, claro, quais as recompensas para um trabalho bem feito.

Tarefas domésticas apropriadas para esta idade:

Fazer a cama.
Arrumar brinquedos e livros.
Pôr e levantar a mesa.
Lavar louça.
Levar a roupa suja para a zona da lavandaria, colocando-a dentro da máquina.
Ajudar a estender e apanhar roupa.
Arrumar a roupa nos locais apropriados uma vez passada a ferro.
Alimentar e tratar dos animais de estimação.
Limpar o pó.
Limpar comida espalhada ou bebidas entornadas.
Aspirar e passar a esfregona.
Limpar a casa de banho.
Ajudar a arrumar as compras de supermercado.
Participar na preparação das refeições.
Levar o lixo.
Ajudar a lavar o carro.
Ajudar na limpeza e manutenção do exterior da casa e jardim. 
 

Texto enviado por Inês Rodrigues

Tags from the story
Written By
More from

Aumentam os pedidos de ajuda para perturbações emocionais das crianças

Hiperactividade, tristeza, ansiedade, depressão e problemas do comportamento alimentar são algumas das...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *