Síndrome de Down

Numa pesquisa realizada em Inglaterra, alguns médicos  demonstram que existem cada vez mais bebés a nascer com Síndrome de Down, apesar da triagem genética que se encontra disponível.


Apesar dos resultados do estudo, é também de notar que cada vez mais as pessoas que sofrem com a doença estão a ter uma vida mais prolongada e enriquecedora. Estes resultados vieram questionar a ética da triagem devido aos riscos que apresenta, visto que é responsável pela morte de 400 bebés que não tenham Síndrome de Down, sendo que estes dados anuais se referem apenas a Inglaterra e País de Gales.

“Normalmente achamos que menos bebés nascem com Síndrome de Down. Isto não é verdade – o nascimento de bebés com Síndrome de Down aumentou 25% em 15 anos em Inglaterra. Por outro lado, a expectativa de vida e a qualidade de vida continuam a melhorar”, afirmou Frank Buckley, CEO da instituição beneficente e co-autor do relatório.

“Mais pessoas estão a viver com a Síndrome de Down, com mais de 600 mil em toda a Europa e América do Norte e talvez 4 milhões a nível mundial. Muito tem ainda que ser feito, mas as pessoas com Síndrome de Down estão a realizar cada vez mais conquistas, graças a um cuidado melhor da saúde, melhores oportunidades e mais abordagens de ensino”, acrescentou.

Apesar das melhorias reconhecidas na vida das pessoas com Síndrome de Down, a política governamental exige que a triagem genética seja oferecida a todas as mulheres grávidas, com risco potencial que ascende até 700 mil gravidezes por ano. Cerca de 95% de todos os resultados “positivos” da triagem não estão correctos, levando as mulheres que recebem estes resultados a serem incentivadas a considerar testes invasivos. Entre 1 em 100 e 1 em 50 gravidezes testadas desta forma resultam em aborto espontâneo causado pelos testes.

A Down Syndrome Education International tem vindo a apelar para um maior número de pesquisas e apoio a pessoas que vivem com esta condição. A instituição beneficente fez ainda pedidos de análises destas políticas de triagem, bem como um maior debate sobre a aceitação da triagem genética da capacidade mental e física durante a gravidez.

O Síndrome de Down ou trissomia 21 (vulgarmente conhecido por “mongolismo”) é uma doença genética que atinge em média 1 em cada 700 recém-nascidos e que resulta da existência de um cromossoma 21 em excesso.

Não existe cura para a doença, por isso a prevenção é essencial. Neste sentido, a gravidez deve ser vigiada cuidadosamente, e nos casos suspeitos ou se a mulher tiver mais de 35 anos de idade realiza-se amniocentese para diagnóstico e interrupção da gravidez, caso seja esse o desejo do casal.

Written By
More from

O Percentil do meu bebé

Questão:olámeu bebe tem 9 meses esta com 67,5 cm e 7690 kg,...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *