Sugestão de Leitura: A Linguagem dos Bebés.

bebeslivro

bebeslivro

Os bebés expressam-se desde muito cedo através de gestos, sorrisos e choros. A mais simples ação representa pensamentos surpreendentemente complexos. Falar sem utilizar palavras é a linguagem secreta do bebé.

O nascimento de uma criança vem sempre acompanhado de receios. Talvez os principais, numa fase inicial, se prendam exatamente pelo facto de o bebé não conseguir expressar-se de forma verbal. Não entender o que o bebé tenta transmitir pode, por vezes, proporcionar autênticos ataques de nervos aos pais.
Com A Linguagem Secreta dos Bebés, os pais vão aprender a interpretar as nuances subtis dessa comunicação não verbal, para que percebam os desejos, sentimentos, necessidades e humores do filho e respondam da maneira adequada.

A importância do primeiro sorriso; saber ligar-se ao recém-nascido através do contacto visual; descobrir como interpretar os gritos do bebé, as expressões faciais, os gestos e movimentos das mãos, pernas e pés; desvendar o verdadeiro significado do palreio do bebé; detetar o primeiro sinal de ansiedade com estranhos; perceber como a criança expressa a frustração e a sobre-estimulação; aprender jogos que promovem a interação entre pais e bebés…
Estes são apenas alguns dos temas abordados neste prático guia, que se destina tanto a pais de primeira viagem, como a pais experientes. Afinal, não duas crianças iguais.
A Linguagem Secreta dos Bebés, livro editado pela Vogais e que está já à venda em todo o país (13,49€), é da autoria de Sally e Edwin Kiester. Casados, são coautores de várias livros sobre saúde, ciência, educação e desenvolvimento infantil, e de inúmeros artigos publicados na Reader’s Digest americana e edições internacionais.

Sally Kiester é doutorada em Educação pela Universidade de Stanford. Para além das publicações em jornais profissionais, foi distinguida pela American Association of University Women com o título de Mulher Extraordinária em 2005. Edwin Kiester foi editor-chefe de várias revistas americanas, é colaborador da Reader´s Digest e escreve regularmente para a Smithsonian.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *