Treinamento básico para parteiras pode salvar vidas

Lições simples para parteiras e outras pessoas que auxiliam em partos sobre como ajudar um recém-nascido a começar a respirar e como mantê-lo quentinho podem poupar vidas de 1 milhão de bebês por ano, segundo um estudo publicado na semana passada.

Pesquisadores liderados por uma equipe da Universidade do Alabama, em Birmingham, testaram o treinamento de três dias da Organização Mundial da Saúde, que ensina as pessoas que ajudam no parto habilidades básicas, como usar uma bomba manual num bebê que não respira, evitar infecções de tétano ao cortar o cordão umbilical, envolver um bebê contra o peito da mãe para que ele fique aquecido, ajudar uma mãe nervosa a amamentar, pesar bebês com frequência para ver se estão bem, e reconhecer infecções perigosas.

Após treinar 3.600 parteiras, os pesquisadores monitoraram mais de 120 mil nascimentos em áreas rurais da Argentina, Guatemala, Índia, Paquistão, Zâmbia e República Democrática do Congo.

Os resultados foram publicados na semana passada no The New England Journal of Medicine.

A atitude que mais pode salvar vidas, disse Dr.

Waldemar A.

Carlo, líder do estudo, é fazer com que os bebezinhos respirem ao esfregar as mãos no recém-nascido, bater no pezinho ou soprar ar em suas vias respiratórias.

Antes, muitas parteiras sem instrução simplesmente deduziam que o bebê tinha nascido morto.

Mais de 3 milhões de bebês nascem mortos todos os anos, e cerca de 4 milhões morrem dentro de um mês, segundo estimativas da OMS.

No estudo, o índice de natimortos caiu de 23 por mil nascimentos para 16.

O estudo foi financiado pelo Instituto Nacional de Saúde e pela Fundação Bill e Melinda Gates.

© 2010 New York Times News Service Tradução: Gabriela d’Avila

Written By
More from

E escola tmn

 A Tmn associa-se ao plano tecnológico nacional e oferece a alunos e...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *