Vick VapoRub pode ser perigoso para bebés e crianças pequenas

O uso incorreto do Vicks® VapoRub®, uma pomada utilizada para aliviar os sintomas da congestão nasal, pode ser perigoso para bebés e crianças pequenas.

Uma nova pesquisa, publicada no exemplar de Janeiro da revista médica CHEST, mostra que o Vicks® VapoRub® (VVR) pode estimular a produção de muco e a inflamação das vias aéreas superiores, com sérios efeitos na respiração de bebés e crianças muito novas.

As descobertas são consistentes com o alerta já presente no rótulo do medicamento, que estabelece claramente que o produto não deve ser utilizado em crianças menores do que  os 2 anos de idade.

Irritação das vias aéreas superiores

Os ingredientes no Vicks podem ser irritantes, forçando o corpo a produzir mais muco para proteger as vias aéreas. Bebés e crianças pequenas têm vias aéreas superiores que são muito mais estreitas do que as dos adultos, de forma que um aumento no muco ou uma inflamação podem estreitá-las ainda mais fortemente.

Recomendações

Mesmo não sendo indicado para pacientes menores do que 2 anos de idade, alguns pais usam o VVR para aliviar as crises de congestão nasal dos seus filhos, normalmente esfregam a pomada nos pés ou no peito das crianças.

Resposta do fabricante

Comentando a pesquisa no seu site, o fabricante do VVR afirma: “Um artigo recente na CHEST descreve estudos em animais suscitados por um único relato [sobre a segurança do medicamento]. A relevância clínica em humanos das descobertas feitas usando animais é desconhecida. A segurança e a eficácia do Vicks VapoRub foram demonstradas em múltiplos testes clínicos em humanos, que incluíram mais de 1.000 crianças com idades entre 1 mês e 12 anos.”
A empresa também alerta para que o medicamento não seja utilizado nas narinas, na boca, ou em ferimentos, sobre a pele arranhada, além de repetir a indicação de que o uso se destina a pessoas maiores do que 2 anos de idade.

Written By
More from

Ecrãs de toque: Bons ou maus para as crianças?

Passar muito tempo agarrado aos dispositivos móveis pode comprometer algumas competências básicas...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *