Xutos & Pontapés revistos em 2 livros para miúdos e graúdos

A comprovar que os Xutos & Pontapés são para todas as idades, na próxima semana chegam às livrarias uma biografia e um livro para crianças, duas edições que se associam os trinta anos da banda rock portuguesa.

A Oficina do Livro editará o livro infantil "Xutos & Pontapés – As melhores canções para crescer", que reúne as letras de 16 temas do grupo, com ilustrações de Miguel Gabriel.

A obra tem um texto introdutório de Margarida Fonseca Santos, orientado para pais e educadores, que explica a temática abordada pelos Xutos & Pontapés em algumas das canções.

Na introdução, Margarida Fonseca Santos escreve que "as letras dos Xutos & Pontapés atravessam gerações, mantendo-se tão actuais como os problemas e as ambições do Homem".

As letras foram escolhidas pela própria banda em conjunto com a editora e incluem, por exemplo, "Contentores", "N´América", "Vida Malvada", "Desemprego", "Prisão em si", "Remar, Remar", "Chuva Dissolvente" e "Homem do leme".

"Que pensámos das letras dos Xutos aos treze? E aos trinta, quando nos víamos misturados com outros ouvintes de idades diferentes? E o que pensamos aos quarenta, aos cinquenta, vendo os nossos filhos, amigos, alunos a ouvir estas canções e a descobri-las nos seus vários sentidos?", pergunta Margarida Fonseca Santos.

O lançamento oficial do livro está marcado para 12 de Dezembro, às 11:00, na FNAC Colombo, em Lisboa, com a presença dos Xutos & Pontapés.

A história do grupo é revista ainda na obra "30 anos – A maior banda do rock português", dos jornalistas António Murteira da Silva e Rui Costa, com a chancela da Betrand Editora.

Com prefácio do músico Pedro de Freitas Branco, o livro recorda o percurso da banda rock portuguesa desde os primeiros ensaios até à conquista do prémio da MTV Portugal de melhor grupo português, reunindo fotografias, letras de canções, episódios da vida da banda, informações sobre concertos, testemunhos de Zé Pedro e de outros músicos.

"Para os fãs trata-se de um documento obrigatório. Para os músicos, um incontornável manual de sobrevivência. Para os restantes, uma narrativa apaixonante", escreve Pedro de Freitas Branco no prefácio.

Os dois autores não escondem que são admiradores dos Xutos & Pontapés nem tão pouco o facto de serem jornalistas, combinando depoimentos e citações de recortes da imprensa e da Internet.

São ainda citadas três obras fundamentais sobre a história da banda: "Não sou o único", biografia de Zé Pedro pela irmã Helena Reis, "Conta-me histórias", de Ana Cristina Ferrão, e uma fotobiografia de Jorge Pires.

Entre os testemunhos reunidos no livro contam-se os de Zé Pedro, Júlio Isidro e Pedro Ayres Magalhães.

Os Xutos & Pontapés são considerados a mais bem sucedida e acarinhada banda rock portuguesa.

O grupo celebrou este ano três décadas de carreira, desde que actuou a 13 de Janeiro de 1979 nos Alunos de Apolo, em Lisboa.

Este ano lançaram o 12.º álbum, embarcaram numa nova digressão, reeditaram toda a discografia e ainda deram o primeiro concerto de estádio em nome próprio, em Setembro no Estádio do Restelo.

Em 2004 foram agraciados pelo então presidente da República, Jorge Sampaio, como comendadores da Ordem do infante D. Henrique.

Na equação de sucesso dos Xutos & Pontapés entra ainda o público, que congrega uma legião de milhares de fãs de diferentes gerações.

in dn.sapo.pt

Written By
More from

A Psicologia do Pai

Essa é a hora em que, a alegria invade o seu coração...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *