Amamentar reduz risco materno de doença cardíaca e diabetes

A gravidez pode aumentar as chances de a mulher ter doença cardíaca, derrame e diabetes. Porém um novo estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, indica que a amamentação pode reduzir consideravelmente esses riscos.
“A gravidez sem amamentação aumenta o risco de doença cardíaca e derrame, mas, com o aleitamento materno, uma mulher tem o mesmo risco que apresentava antes da gravidez”, disse a pesquisadora Eleanor Bimla Schwarz. E, segundo ela, quanto mais uma mãe amamenta seu filho, menores são suas chances de ter problemas cardiovasculares.

A análise de dados de 140 mil mulheres na pós-menopausa – todas haviam tido filhos – indicou que aquelas que amamentaram por um ou mais meses eram menos propensas a ter diabetes, pressão alta e colesterol alto. E, o aleitamento materno por mais de seis meses no total foi associado à proteção contra infartos e derrames.

Baseados nos resultados, os especialistas acreditam que, com mais alguns estudos, a amamentação poderá ser recomendada não apenas para a saúde do bebê, mas também para a prevenção de problemas sérios de saúde maternos, como as doenças cardiovasculares.

Efeitos
De acordo com os pesquisadores, para cada cem mulheres que acumulam pelo menos 12 meses de amamentação durante a vida, haveria um caso a menos de diabetes. E, a cada 125 mulheres com esse padrão, um caso de doença cardíaca seria evitado.

O estudo indica que a redução da circunferência da cintura poderia ser a chave para entender como a amamentação reduz os riscos de doenças cardiovasculares. Em estudo anterior, os especialistas descobriram que o aleitamento materno ajuda a reduzir a gordura abdominal adquirida com a gravidez, reduzindo as chances de desenvolvimento da síndrome metabólica. Porém mais estudos são necessários para desvendar os mecanismos.

in AgoraMS

Written By
More from

Erro em espermatozóides do pai afecta QI dos bebés

Os filhos de pais mais velhos são menos inteligentes? Um estudo australiano...
Read More

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *