Banco público já existe no País

Portugal já tem um banco público de células de sangue do cordão umbilical – uma das promessas que o primeiro-ministro, José Sócrates, levou quarta-feira ao Parlamento. Funciona no Centro de Histocompatibilidade do Norte.

“O Lusocord é um banco público de sangue do cordão umbilical, de âmbito nacional”, confirma a página da internet da instituição. Mas, questionada pelo CM, a coordenadora da colheita da Autoridade para os Serviços de Sangue e Transplantação (ASST), Maria João Aguiar, afirmou “não ter conhecimento” do banco. Por isso, ao fim da tarde de ontem, o site foi corrigido e o banco passou para ‘projecto’. “Foi uma precipitação, a instituição ainda não está escolhida”, justificou.

A directora do CHN, Helena Alves, explica que há 16 anos que esperam autorização. “Foram desbloqueadas verbas para o equipamento em 2003. Desde aí, ficámos à espera de licenciamento oficial.” O pedido foi entregue ainda à extinta Organização Portuguesa de Transplantação e depois à actual ASST. Neste momento, há “cerca de cem dádivas guardadas”, em colaboração com o IPO do Porto.

A médica refere que a autorização dada pela ASST para funcionar é provisória, porque se espera que seja aprovada a legislação. Mas, enquanto isso, “se aparece alguém que quer fazer dádivas, e sabendo que pode salvar vidas, não temos coragem de dizer que não”. Se a opção do Governo for por outra instituição, as células serão transferidas. “O importante é que se faça e não se perca ainda mais tempo”, refere.

in CM

Written By
More from

Confeccionar com azeite

Métodos de confecção Grelhados Pince peixe ou carne com um pouco de...
Read More

Deixar uma resposta